Monsenhor Lefrebve, Justo porém insensato.

02Acabo de assistir o Documentário sobre a vida e obra de Monsenhor Marcel Lefrebve(Link Para download no final do artigo), confesso que até antes de assistir tal documentário pouco sabia sobre ele e sobre a fraternidade por ele fundada  Fraternidade São Pio X. Me coloquei a ler alguns artigos em sites da Fraternidade e opiniões de vários autores; me reconforta saber que sempre foi um homem muito piedoso e zeloso pela Tradição, porém antes de opinar sobre suas atitudes vale a pena nos atentar que hoje existem organizações, congregações e Fraternidades conservadoras totalmente em comunhão com Roma para citar algumas: Instituto Bom Pastor, Franciscanos da Imaculada, Arautos do Evangelho, e outros mais que mesmo discordando de algumas posições do Concilio Vaticano segundo preferiram continuar na comunhão plena com a Santa Sé.

É de se notar o claro crescimento do tradicionalismo no catolicismo. Padres hoje mesmo que muitas vezes tendo uma péssima formação escolhem pelos trajes eclesiais tradicionais, e formação escolastica ou o crescente interesse dos fiéis pela missa no rito extraordinário, eu mesmo me coloco neste meio, cresci em uma paróquia bem progressista, porem nada tão escandaloso como vemos hoje em tantos lugares, fui me interessar pela Igreja através de movimentos carismático, como grupos de orações e células, porém via também o grande relativismo e descaso para com o sagrado, coisa que não aprendi em casa em uma família muito católica e de formação tradicional, aos poucos fui me interessando pela história da Igreja e não muito obstante a sua Tradição também me chamou muita atenção, ao passo que hoje sou um dos colunistas e escritores de blogs católicos que defendem a Tradição, conheço padre que estudaram em seminário progressistas porém que hoje optaram pela tradição, ou seja, a tradição vem sendo fomentada pelo próprio descaso feito pela ala progressista liberal, hoje é fácil ver jovens optando pela moralidade medieval, buscando a mortificação da castidade, buscando os trajes adequados para ir a Santa Missa, coisas que ao passo de 20 anos atrás o processo era o inverso, isso se da em minha opinião pela constatação quase que óbvia que a descristianização e o anticlericalismo esta causando a sociedade que já não aceita nada como errado ou certo, tudo se basearia na forma de ver tais situações, que é uma falácia facilmente desmentida, enfim a Tradição ao invés do que se constatava a umas duas décadas a trás esta ganhando força, e o sagrado esta se levantando das penumbras.

Porém havemos de encarar os fatos que o Concilio Vaticano segundo foi realmente um divisor de águas, e foi justamente no concilio Vaticano segundo que a figura de Marcel Lefrebve entra em cena para a mídia mundial, esse padre Francês que fazia parte do corpo dos padre conciliares se opunha ferozmente contra qualquer oposição progressista, ao lado do presidente do Santo Oficio Cardeal Otavinni, ao ponto de montar uma resistência conservadora dentro do concilio conseguindo até êxito em barrar certas mudanças propostas pela ala progressistas, porém nem tudo aconteceu como esperado e o ponto determinante na história deste homem é a promulgação do novo missal de Paulo VI que tinha fortes influência da teologia protestante, o Monsenhor então se opôs a este missal novo e renunciou a sua pratica, se detendo apenas ao rito antigo, com isso já conseguindo várias inimizades em Roma, quando este resolve fundar um seminário intitulado “Econe” para dar uma formação tradicional ao seminaristas até certo momento ganha apoio, mas depois com as opiniões sempre contrárias ao concilio Vaticano segundo acaba por ser censurado pelos bispos franceses ao ponto de  ter a aprovação Canônica do seminário ser retirada pela Santa Sé, a sua primeira afronta a Roma se da quando ele resolve então fundar a fraternidade São pio X, e as afrontas não pararam ai, foram vários  e vários conflitos doutrinais, até que então próximo a sua morte ele faz um documento e envia a Roma onde ele pede que ele possa sagrar um bispo para a fraternidade, e por a resposta estar demorando a chegar e com medo de que ele morra antes de poder deixar Bispos para dar continuidade a fraternidade, num ato cismático em 30 de Junho de 1988 ele sagra sem a autorização de Roma não um mas 4 bispos, e acaba por sofrer as sanções previstas deste ato, a excomunhão. Sua argumentação seria que ele estava próximo a sua morte e não poderia haver demora para esta sagração, porém ele mesmo só veio morrer 10 meses depois desta sagração e provavelmente antes disso já teria a resposta favorável de Roma para a sagração, ja que só faltava as partes burocráticas do documento.

Agora vem a minha opinião, considero Lefrebve um homem de virtudes reconhecíveis, um homem que realmente amou de toda alma a Tradição da Igreja, mas quando se comete um crime canônico o que era amor se transforma em cisma, vejo que os motivos e as aspirações de suas convicções são verdadeiras e autenticas, mas o cisma com a Igreja que ele tanto amava não era o caminho, é mas fácil reformar a Igreja de dentro para fora do que de fora para dentro, suas atitudes não podem ser justificadas para a salvação de sua fraternidade, se opor a Roma ao ponto de desobedece-la diretamente e abertamente, inclusive em seus discurso é uma afronta direta a autoridade Petrina reinante naquela época, ele aceitando ou não as mudanças do concilio é uma questão de opinião em quanto não se declara oficialmente levando a outros a se oporem a Roma em seu nome, quanta audácia. Não se justifica uma desobediência tal em nome de uma concepção privada que passa por cima do Santo Padre, ele mesmo admitiu nunca duvidar da validade papal, porém ao ter sagrado bispos sem autorização do Santo Padre se pós acima dele, como se fosse a ele as palavras de Jesus em Mateus 16, 18; ao falar de sua fraternidade ele dizia ter entregue a divina providencia mas como é real se em uma ato de desespero colocou sua fraternidade acima das autoridades romanas, não se trata de um pequeno deslize teológico ou doutrinal, se trata de uma afronta real e de frente; a virtude da obediência é mais heróica e eclesial do que o cisma, creio ser compreensível a sua atitude tanto que a excomunhão do bispos por ele sagrado foi retirada pelo Papa Bento XVI em 2009 mas não deixa de ser atabalhoada, uma decisão sem pensar nas consequências, temos de aprender muito com este bispo, muito mesmo, pois sua vida ao que parece foi justa e virtuosa, porém seu desrespeito direto há de ser condenado, mesmo que um dia cheguemos a conclusão que a necessidade desta sagrações era legitima isso não tornaria legitimo a desobediência direita dele a Roma, já que o mesmo confiava na divina providência não necessitaria em um ato extremo de cismar contra Cátedra de Pedro.

Homem justo com justas opiniões que se não fosse seu destempero ao sagrar desrespeitosamente bispos sem o consentimento de Roma seria um daqueles homens que eu pessoalmente o defenderia e escreveria sobre sua importância na luta pelo revigoramento do sagrado, porém mesmo com peso na alma nunca poderei defender alguém que de livre escolha optou não seguir a Roma, confio que mesmo que a barca de Pedro esta despedaçada pelos abusos, de homens que não estão nem ai pra ela, de porpurados que não sabem nem o que é uma liturgia, creio que essa barca é divina e que a promessa de Jesus a ela é eterna, Jesus esta com a Igreja até a consumação dos séculos, por isso eu estou com Roma, mesmo sem entender Pedro seguiu Jesus junto com mais onze discípulos, mesmo sem entender muitas coisas, eu prefiro estar na Barca, pois fora dela só há mar revolto e perdição, vira e mexe esta barca, as vezes até parece que a ira afundar pelas águas mundanas que entram nela, mas Jesus sempre no Final é quem vai se levantar de dentro desta mesma barca e mandar com sua autoridade divina que o mar se cale, por isso é burrice, é falta de fé não estar na comunhão com Roma.

Link para download do documentário da Vida de Lefrebve.

https://docs.google.com/uc?export=download&confirm=RLbt&id=0B0NsSY-Kua6gUmp2Z0hyZllzSjA

Créditos do Download: Apostolado Tradição em Foco.

Autor: Pedro Henrique Alves

Anúncios

One response to “Monsenhor Lefrebve, Justo porém insensato.

  1. Pedro, muito bom seu texto. Ele responde a inúmeros curiosos que me perguntam porque Dom Marcel é patrono do Tradição em foco com Roma.

    Abraços!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s